«TRÁFICO HUMANO» - "Desperte Para Esta Realidade".

veja este vídeo: "TRÁFICO HUMANO - DESPERTE PARA ESTA REALIDADE".

Todos os dias surgem notícias e imagens de pessoas que tentam chegar à Europa,  vindas de África e de outras regiões, na esperança que ela seja o «Eldorado!». Atravessam o mar Mediterrâneo em embarcações precárias, sobrelotadas, pagando verbas inimagináveis. 
Os governantes desta Europa, dita comunitária, agitam-se, enviam barcos para recolher os navegantes, pensam utilizar forças para evitar a "maré" humana, fixam quotas para redistribuir os emigrantes pelos diversos países da União Europeia, etc., etc. Hipocrisia! 
Na Ásia verificamos o mesmo fenómeno! Porque será que as pessoas se metem a caminho, durante largos meses, enfrentam dificuldades de toda a ordem e bandidos de toda a espécie? Porque será? 
Provavelmente, porque nas suas terras, simplesmente, não têm vida! e na busca de nova vida, arriscam-se a  cair nas mãos dos traficantes.
Quem são os ditos traficantes?
Serão só os "sicários" que contatam diretamente as vítimas, ou serão, principalmente, os grandes interesses financeiros internacionais que os utilizam, e encaminham as verbas recolhidas, para os SEUS «offshores» que gerem a partir dos Centros Financeiros do chamado "Mundo Civilizado".
Para combater o TRÁFICO é preciso combater os traficantes, e para combater os traficantes é preciso combater os «offshores». 
Mas não chega! Todos nós temos uma ação a desenvolver, porque o TRÁFICO pode estar ao nosso lado, no nosso prédio, na loja que frequentamos. Temos que estar vigilantes e agir através das estruturas aptas para o efeito. A luta contra o tráfico não admite amadorismos.

Divulgamos aqui, um vídeo produzido no Brasil, que nos foi enviado por uma Organização com a qual o Forum está relacionado, acompanhado com a seguinte mensagem: «Que o vídeo cumpra sua maior função. Alertar e ajudar as pessoas, bem como sirva para auxiliar na mudança de conceitos e padrões pré estabelecidos no que concerne ao Tráfico de Pessoas. O tráfico de pessoas faz parte do nosso cotidiano e ...temos que lhe dar uma atenção especial. Não vamos fechar os olhos para este crime. Agradecemos, especialmente, todos aqueles que participaram, concederam entrevistas e tornaram realidade este documentário. Não percam tempo! Assistam, compartilhem, divulguem para que possamos alertar o maior número de pessoas!» 

VER VÍDEO
junho de 2015, 6